segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Tirinha 026 - Só para loucos raros

Quando me veio à mente em fazer uma nova tirinha, pensei novamente em fazer um link com as primeiras tirinhas que produzi tempos atrás, dar um sentido e explicação (ou tentar explicar) em como é o mundo da lua do Freeky, sua divina comédia.

Porque será que o Freeky anda meio desligado e sempre tem aquele olhar que parece que não está pensando em nada mas nos surpreende quando responde "pensando na vida" ?  Muitas vezes somos assim: por fora transparecemos algo e por dentro estamos sentindo outra coisa - tanto pode ser pra coisas boas ou ruins.

Na verdade, do seu próprio jeito, o Freeky realmente pensa na vida e então, me veio a lembrança uma referência influenciada pelo meu pai, indicação dele, que veio do livro O Lobo da Estepe, do Hermann Hesse. (Conhecem aquela música Born to be Wild? É da banda Steppenwolf, que em português significa lobo da estepe. Interessante, não?!) O livro é um sucesso e o escritor ganhou até um prêmio nobel de literatura. Também virou filme (para quem quiser: veja online, completo e legendado) e foi por aí que conheci o livro.

Existe um trecho muito interessante do filme que resume muito bem toda a ideia central de O Lobo da Estepe, confira:


Para quem quiser LER a referência do trecho do livro que usei sobre este tema para esta tirinha, basta clicar neste link e baixar o PDF... Foram utilizadas as páginas 117 e 118.

E com vocês, uma tirinha só para os loucos raros. Bem vindo ao meu teatro mágico:



Quando pensei no final da história, logo me veio a mente a referência final do filme A Laranja Mecânica, de Stanley Krubrick, pois ele mostra exatamente o que escrevi no segundo parágrafo deste post: "Muitas vezes somos assim: por fora transparecemos algo e por dentro estamos sentindo outra coisa - tanto pode ser pra coisas boas ou ruins."


E não poderia deixar de citar a última referência dos diálogos do Freeky -- na qual pintei de cinza. Quem é o narrador desta tirinha é o Cocôzitos. Citei um trecho final da letra da música Balada do Louco, da banda brasileira de rock Os Mutantes:

"Mas louco é quem me diz
E não é feliz, eu sou feliz"


Curtiu? O cachorro usado foi um Boston-Terrier, ele tem olhos estrábicos por natureza. Claro que não são todos, mas a maioria sim. Achei engraçado pra colocar por causa do que falo sobre "olhar infinito, olhar triste, fixo"... Também por esta razão fiz a brincadeira do quadro dentro do quadro (olhando para o infinito e além).

Pra encerrar, fiquem com uma citação que casa muito bem com esta tirinha:

"Nada lhe posso dar que já não exista em você mesmo. Não posso abrir-lhe outro mundo de imagens, além daquele que há em sua própria alma. Nada lhe posso dar a não ser a oportunidade, o impulso, a chave. Eu o ajudarei a tornar visível o seu próprio mundo, e isso é tudo."
~ Hermann Hesse ~

Nos vemos semana que vem!

3 comentários:

  1. Que belíssimo post meu amigo André !
    Cara, quantas sacadas geniais, até a escolha da raça do cachorro por essa particularidade de ser vesEstrábico ! Não conhecia este livro, já baixei e vou ler assim que puder. Não conhecia a origem do nome da banda Steppenwolf, mas sabia que eles não gostavam de "Born to be wild"... eles compuseram e tal, mas achavam que tinham coisa melhor a oferecer. Depois que caiu no filme, é a música mais famosa deles (Sinceramente, a única :P)

    Freeky estava meio estrábico nessa tirinha, assim como o pequeno Boston-Terrier :) Entendo que foi a intenção !

    Eu ainda não assisti Laranja Mecânica, mas morro de curiosidade. Essa tirinha me fez relembrar disso, vou atrás do filme.

    Se você não tivesse citado Mutantes, eu teria citado aqui nos comentários ! Estou com a música na cabeça, to ouvindo aqui :)

    Os loucos é que são felizes ! Abraços !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi Andre Luiz .Muito legal as referencias citadas e como sempre os links para a gente conhecer .Dessa vez , até o link do livro do Mestre Herman Hesse..o Lobo da Estepe.Ha quse 2 meses atras fui até a cidade de loja em loja , procurando pelo Original do Filme e achei e paguei ate meio que caro , mas valeu a pena, Minha copia que vc fez ja estava '''furando ''' digo esttragando e travando ...Voltando ao Freeky divagando como ele tambem .Nós somos uma parte de tudo que há no Universo ( pode dizer do tambem Paralelo??? sei não).Sou um pouco dele tb.Como um bom apreciador do bom e velho Rockroll o Grande Amigo Adriano Mato acima , disse que talvez seja a unica da Banda Citada, digo que não eles tem varios Hits na America ( Brasil não !!!!! ) tenho um best off deles em cd copia de mais ou menos uns 13 musicas conhecida do povo Americano.Ele o John Kay (lider e fundador original) ja fez varias nova versão da Banda.Em 2002 ganhei um convite de um amigo e fui até o Olimpia (ja faliu) na Lapa e o vi na minha frente , apesar de ser Old School.A Molecada curiu bastante e eu tentei tb.....rsssss...Mas para nós roqueiros daqui do lado de Brazil e Sampa , a gente conhece pelo menos umas 6 musicas deles..Um grande Abraços a todos e obrigado por mais uma Lida .Ah em tempo de vez qdo entro no blog do Adriano tambem.

      Excluir
  2. Uau! Quanta satisfação por vocês terem apreciado a esta tirinha, fiquei muito feliz.

    Obrigado à vocês pelo suporte e carinho.
    O Freeky também agradece, rsrs...

    Fortes abraços.

    ResponderExcluir

+ posts relacionados...